Soubesse eu conjugar as palavras por forma a que cada letra reflectisse um tom que conjugados tomassem formas e cores em tela e pudesse assim alto e bom som dizer o sentimento que pela minha Terra tenho. Ai se eu soubesse. Ai assim pudesse.
Sábado, 5 de Agosto de 2006
Sempre a cortar

Há muitos anos, quando não havia internet nem televisão, as pessoas conviviam mais. Em uma povoação, o local de encontro para muitos era a barbearia. Falava-se muito e «cortava-se» mais. A vida das pessoas era o tema favorito destas «tertúlias».
Quando chegava o momento de um dos presentes se tornar ausente, já se sabia que este passava a ser o tema da conversa, ficavam-lhe a «cortar na casaca» a eito e a direito. Claro que todos atrasavam ao máximo a sua saída.
Diz-se que, depois de todos sairem, o barbeiro olhava-se ao espelho e comentava:
- Estás a olhar para onde? Ficas a saber que não és melhor que os outros.



estupefactado por NunoCosmeMoreira às 12:16
link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Related Posts with Thumbnails
 
arquivos
tags

actualidade(54)

bandabvcolares(19)

benfica(46)

colares(86)

cultura(40)

curiosidades(37)

desporto(31)

economia(5)

efeméride(5)

estóriasdecolares(1)

filosofia(2)

história(12)

História(1)

imagem antiga(22)

keil(3)

lamechas(1)

literatura(1)

mãoamiga(3)

marketing(23)

memorias(20)

memórias(17)

Memórias(13)

negócios(10)

Negócios(2)

parabens(13)

pensar(8)

phrase(1)

piadinha(30)

politica(139)

porto(8)

Português(2)

praia das maçãs(8)

Praia das Maçãs(2)

precário(6)

quebra-tolas(2)

quem nos salva?(31)

rir(3)

sonhar(16)

sporting(16)

útil(10)

video(70)

youtube(64)

todas as tags

Related Posts with Thumbnails