Soubesse eu conjugar as palavras por forma a que cada letra reflectisse um tom que conjugados tomassem formas e cores em tela e pudesse assim alto e bom som dizer o sentimento que pela minha Terra tenho. Ai se eu soubesse. Ai assim pudesse.
Quinta-feira, 4 de Novembro de 2010
Ah furacão!

Fico sempre de pé atrás quando vejo alguém que se põe em cima de um pedestal e passa a vida a apontar o dedo ao próximo. Agora foi a vez de Joe Berardo me dar razões para continuar a pensar assim. Já António Mota, da Mota-Engil, acho que fez uma má opção em dar um cargo de tamanho relevo a Jorge Coelho, pois ficou debaixo dos holofotes da opinião pública e há contentores de razões para ficarmos com a pulga atrás da orelha.



estupefactado por NunoCosmeMoreira às 09:41
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Nuno Saraiva a 4 de Novembro de 2010 às 12:29
Vem-me à memória alguém que apontava o dedo aqueles que colocavam links cuja leitura era essencial para perceber o post em causa..

A vida tem destas evoluções. Não tenho na memória visual o autor com tamanho volume capilar.


De NunoCosmeMoreira a 4 de Novembro de 2010 às 15:17
Uma vez não são vezes...


Comentar post

 
arquivos
tags

actualidade(54)

bandabvcolares(19)

benfica(46)

colares(86)

cultura(40)

curiosidades(37)

desporto(31)

economia(5)

efeméride(5)

estóriasdecolares(1)

filosofia(2)

história(12)

História(1)

imagem antiga(22)

keil(3)

lamechas(1)

literatura(1)

mãoamiga(3)

marketing(23)

memorias(20)

memórias(17)

Memórias(13)

negócios(10)

Negócios(2)

parabens(13)

pensar(8)

phrase(1)

piadinha(30)

politica(139)

porto(8)

Português(2)

praia das maçãs(8)

Praia das Maçãs(2)

precário(6)

quebra-tolas(2)

quem nos salva?(31)

rir(3)

sonhar(16)

sporting(16)

útil(10)

video(70)

youtube(64)

todas as tags