Soubesse eu conjugar as palavras por forma a que cada letra reflectisse um tom que conjugados tomassem formas e cores em tela e pudesse assim alto e bom som dizer o sentimento que pela minha Terra tenho. Ai se eu soubesse. Ai assim pudesse.
Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010
Diferenciar

O Carnaval de Veneza, descobriu o seu caminho, inventou uma festa muito própria, com características facilmente identificáveis.
Em Portugal, pelo menos nos últimos anos, houve a tendência de tentar copiar o Carnaval Brasileiro, o qual tem uma apresentação muito própria, além de que no Rio de Janeiro, nesta altura do ano é Verão. Assim, não vejo razão para tentar copiar o tipo de trajes, minis, ali utilizados.
O Carnaval de Veneza, tem mais a ver com o que se podia, e devia, fazer em Portugal. Mais vestido, não obrigatoriamente com o luxo daquele país mediterrânico, também com pouca exuberância gestual, não há que ter vergonha, pois essa é a nossa cultura, a nossa maneira de ser. Até porque se fizermos um pequeno exercício, que muitos de nós já fizemos, quanto nos aproximamos da linha do Equador, observamos povos mais abertos e alegres, quando pelo contrário nos afastamos dessa divisória é fácil detectar pessoas mais cabisbaixas e tristes.
Se este é o nosso fado, pelo menos no Inverno, porquê obrigar as moças vestirem-se com 40cm2 de tecido e depois tentarem dançar freneticamente como só naquele país irmão se consegue?
É possível encontrar um novo posicionamento, um produto carnavalesco diferente, pois uma cópia é sempre uma cópia e então quando a cópia não é muito boa...
Em baixo apresento algumas fotos, as quais basta olhar para as pessoas para sabermos de onde é que são. 

Bonitos tecidos, bom gosto, profusão de cores no seu conjunto pois no indivíduo por norma a cor é uma apresentação quase singular.
O lilás, aliás, faz lembrar a obra de um mestre pintor, nosso vizinho, que já tive oportunidade de falar aqui.

 

 

Estes trajes também podem ter apresentação extravagante.

 

É obra. É arte. É uma obra de arte.

 

Acho uma delícia esta apresentação, pois a personagem tem possibilidade de mascarar a própria máscara.

 

Se casal forem, não terão combinado antecipadamente as cores.

 

A arquitectura também faz parte da festa.

 

Não é preciso copiar, basta criar e inovar.



estupefactado por NunoCosmeMoreira às 00:03
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Nuno Saraiva a 17 de Fevereiro de 2010 às 11:17
Viva!

Não me estão a aparecer as fotos. Haverá algum problema com o seu alojamento?


De NunoCosmeMoreira a 17 de Fevereiro de 2010 às 13:20
É verdade, também só agora detectei. Ontem estava tudo ok.
Só vou conseguir resolver este problema daqui a umas horas. Mas as fotos não serão originais são lindas mas daquelas que já estamos habituados. De qualquer forma vale sempre a pena


Comentar post

Related Posts with Thumbnails
 
arquivos
tags

actualidade(54)

bandabvcolares(19)

benfica(46)

colares(86)

cultura(40)

curiosidades(37)

desporto(31)

economia(5)

efeméride(5)

estóriasdecolares(1)

filosofia(2)

história(12)

História(1)

imagem antiga(22)

keil(3)

lamechas(1)

literatura(1)

mãoamiga(3)

marketing(23)

memorias(20)

memórias(17)

Memórias(13)

negócios(10)

Negócios(2)

parabens(13)

pensar(8)

phrase(1)

piadinha(30)

politica(139)

porto(8)

Português(2)

praia das maçãs(8)

Praia das Maçãs(2)

precário(6)

quebra-tolas(2)

quem nos salva?(31)

rir(3)

sonhar(16)

sporting(16)

útil(10)

video(70)

youtube(64)

todas as tags

Related Posts with Thumbnails